Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Lisboa: a “escolha número um” do investimento imobiliário europeu

O recente estudo realizado pela PwC e pelo Urban Land Institute (Emerging Trends in Real Estate), indica a capital portuguesa como promissora ocupante do pódio da corrida ao investimento seguro europeu. Critérios como a qualidade de vida, “imóveis relativamente mais baratos” e “os ótimos retornos” estão na base das afirmações feitas.

Especialmente, a segurança oferecida por este mercado reforça o interesse que já tem vindo a ser notório nos últimos anos. Os investidores têm vindo a preferir o setor imobiliário – e especialmente o português – em detrimento das demais classes de ativos.

Lisboa, embora tenha o seu mercado classificado como pequeno, goza agora de uma abrangente diversidade de capital em termos de origem, perfil de risco e classe de ativos.

Em termos práticos, segundo sondagem apresentada no mesmo estudo, espera-se um aumento das rendas e continuidade da estabilidade até agora experimentada a nível do retalho imobiliário.

O crescente desenvolvimento do mercado mobiliário português tem vindo a chamar a atenção de todos, pelo que muito se especula acerca da existência ou não de uma bolha imobiliária. Este avanço é, no entanto, classificado como saudável pelos especialistas do estudo citado.

Com todos os olhos postos em si, fato é que, apesar dos recentes receios, Lisboa continua a crescer em números, interesse e fama; sendo este momento apontado por muitos como realmente bom para investir.