Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Presidente envia ao parlamento adenda

O Presidente de Moçambique enviou ao Parlamento uma adenda ao relatório sobre os quatro meses do estado de emergência.

País diz já ter recebido quase metade da ajuda pedida a parceiros, para cobrir défice provocado pela pandemia no Orçamento de Estado (OE).

Do valor recebido do FMI, mil milhões de meticais (12 milhões de euros) foram canalizados para o apoio a micro, pequenas e médias empresas, através de uma linha de crédito.

"Para salvaguardar a necessária transparência da nossa intervenção, foi aberta uma conta bancária sob gestão do Ministério da Saúde por onde fluirão os recursos desembolsados pelos parceiros", afirma no documento.