Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider

Paz! Celebrado Memorando de entendimento em Moçambique

Há um ano atrás, a 6 de Agosto, entre o Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi e o então líder da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), Afonso Dhlakama, foi dado o primeiro passo para o acordo que este mês se outorgou. 

Desde o célebre aperto de mão na Gorongosa, entre o Chefe de Estado moçambicano e Afonso Dhlakama, que o Governo e a Renamo têm vindo a trabalhar em conjunto para alcançar a paz e finalmente dar continuidade aos grandes projectos económicos que estagnaram após as eleições de 2014.

Este mês o Presidente da República anunciou que o tão desejado acordo de paz foi finalmente concluído.

Durante as negociações, além do acordo de paz, terá sido ainda negociada a descentralização de poder. Contudo, este que terá sido um ponto fundamental para que as negociações prosseguissem, já havia sido alcançado com a última revisão constitucional.

Na mesma comunicação, o Presidente da República, aproveitou para elogiar o actual líder interino da Renamo, Ossufo Momade, que assumiu a liderança do partido após a morte de Afonso Dhlakama, por este ter dado continuidade às negociações que agora se concluíram com sucesso.

Apelou também ao povo moçambicano que se unisse e participasse das intenções constantes do Memorando de entendimento para “construir um Moçambique brilhante”.

Os detalhes do Memorando ainda estão por revelar, mas o Presidente adiantou que os mesmos serão anunciados nos próximos dias.

Depois dos conflitos desencadeados após as eleições de 2014 este poderá ser um passo importante para a manutenção da paz e consequente desbloqueio da economia nacional.